Dificuldade na memória: como enfrentá-la?

Share on facebook
Share on google
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

Esquecimentos ocasionais, dificuldades de concentração, confundir datas e coisas são situações que podem ocorrer com qualquer pessoa, principalmente quando se está sob pressão ou cansada, ou quando se faz muitas coisas ao mesmo tempo. Essas situações passam a ser mais frequentes à medida que a pessoa envelhece, causando estresse tanto na pessoa cuidada quanto na família.

Perdas severas de memória podem estar relacionadas com traumatismos, doenças no cérebro, depressão, hipotireoidismo, falta de vitamina B12, uso de remédios para ansiedade ou de drogas, dormir mal, menos de 6 horas por noite, alguns tipos de demências, entre outros transtornos de humor, por isto é importante procurar avaliação medica para tratar corretamente.

Nem sempre esquecer algo representa uma doença, a falta de atenção em alguma atividade ou situação, faz com que se esqueça muito mais rápido de alguma informação, portanto, quando se está ou se é muito distraído, é mais fácil esquecer de detalhes como um endereço, o número de telefone ou onde se guardou as chaves, por exemplo, não sendo necessariamente um problema de saúde.

Trouxemos algumas dicas para ajudar na memória:

1. Registre em papel, utilize lembretes e faça listas das coisas que precisa realizar em sua rotina, isso ajuda a organizar as atividades do dia-a-dia e a não esquecer coisas importantes.

2. Realize atividades que exercitam a memória, tais como:

Leitura, cursos de seu interesse, canto,  palavras cruzadas. Existem aplicativos com jogos específicos para memória, como o Lumosity — um aplicativo que conta com uma versão paga e outra gratuita que libera 3 jogos diferentes todos os dias. Conta com pontuações e compara o desempenho do jogador com faixa etária e a própria evolução da pessoa.

3. Para ajudar a memória podem ser realizadas atividades relaxantes, como meditação, yoga e prática de exercícios físicos, que ajudam também a reduzir a ansiedade.

4. Alimentação saudável e equilibrada, também ajudam a memória e a concentração, procure comer alimentos ricos em ômega 3, como salmão, peixes de água salgada, sementes, abacate, nozes, legumes como couve-flor; brócolis entre outros alimentos.

5. Evite álcool e o uso de medicamentos sem prescrição medica.

Gostou? Nos conte se você tem outras formas de ajudar sua memória!

 

Fonte:

Ministério da Saúde /Secretaria de Atenção à Saúde Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde “ Guia Prático do Cuidador”.

Agência de Notícias Fiocruz

Curadoria Somos 60+

Créditos de imagem para: Toản Dương por Pixabay

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

By 8 Arroba